Resumo: Saúde do Trabalhador e Intoxicações

SAÚDE DO TRABALHADOR E INTOXICAÇÕES

Para baixar o resumo completo em .pdf, clique aqui.

 resumo intoxicaçõesFig. 1 – Linhas de Burton (cinza azulado) da intoxicação por chumbo.

 

DECLARAÇÃO VS. CERTIDÃO 
  • DECLARAÇÃO
    • Morte natural
      • Com assistência médica
        • PSF, particular, ambulância, plantonista, substituto.
        • Médico assistente preenche.
      • Sem assistência médica
        • Se ninguém prestava atendimento, SVO preenche.
        • Se não houver SVO, médico público ou qualquer médico preenche.
        • Sem médico: 2 testemunhas + responsável (Cartório).
    • Morte suspeita ou violenta
      • IML.
      • Se não houver IML: médico “perito” eventual.
  • CERTIDÃO 
    • Documento emitido pelo cartório após entrega da DO via amarela.
ACIDENTES DE TRABALHO
  • DEFINIÇÕES 
    • Lesão, doença ou morte.
    • Leva a incapacidade temporária ou permanente do trabalhador.
    • Trabalhadores formais e informais.
    • Acidentes típicos e de trajeto.
    • Adequar o trabalho ao trabalhador.
  • NOTIFICAÇÕES (clique aqui para a lista de notificações do Ministério da Saúde)
    • Notificação compulsória
      • Para todos os trabalhadores, mortais e informais.
    • Comunicação do Acidente de Trabalho
      • Exclusiva de trabalhadores formais.
      • Emitir no primeiro dia útil após o acidente.
      • Acidente fatal: notificação e investigação imediata.
      • Qualquer pessoa pode preencher a CAT.
      • Qualquer médico pode preencher os dados médicos da CAT.
      • Doenças degenerativas, endêmicas e que não incapacitem não serão consideradas acidente de trabalho.
  • CLASSIFICAÇÃO DE SCHILLING
    • I = o trabalho é a causa
      • Ex.: pneumoconioses, benzenismo, hidrargirismo etc.
    • II = o trabalho é um fator de risco
      • Ex.: HAS, câncer, doenças locomotoras etc.
      • Exceção: síndrome do esgotamento profissional.
    • III = o trabalho é um agravante
      • Ex.: asma, transtornos mentais etc.
ESGOTAMENTO PROFISSIONAL (BURN-OUT)
  • GENERALIDADES
    • Prevalência de 4%, chegando a 40% em médicos.
    • Risco maior em mães solteiras e mulheres em geral.
    • Trabalho com pessoas é fator de risco.
    • Schilling II.
  • CLÍNICA
    • Exaustão emocional.
    • Despersonalização.
    • Diminuição do envolvimento.
    • Fadiga crônica, cefaleia, alterações do sono, sonolência diurna.
  • PREVENÇÃO
    • Horário rígido e estabelecido de trabalho.
    • Atividade social.
    • Atividade esportiva.
EXPOSIÇÕES LABORAIS
  • BENZENO
    • Benzenismo.
    • Associado à indústria petrolífera e siderurgia.
    • Mielotóxico.
    • Investigação: história ocupacional + hemograma.
  • CHUMBO
    • Saturnismo.
    • Associado à indústria de tintas e baterias.
    • Dor abdominal, gota, HAS, linha gengival (linha de Burton), anemia sideroblástica.
  • MERCÚRIO
    • Hidrargirismo.
    • Associado à fabricado de termômetros e barómetros, lâmpadas e cloro-soda.
    • Síndrome nefrítica e acúmulo cerebral.
  • CROMO
    • Galvanoplastia (cromagem) e cortumes (indústria de couro).
    • Irritação e câncer de pulmão.
  • CÁDMIO 
    • Contaminação de solo e lençol freático.
    • Osteoporose com fraturas patológicas.
    • Liga com o fosfato dos ossos.
  • ARSÊNICO
    • Insípido e inodoro.
    • Queimadura.
    • Odor de alho em líquidos corporais.
    • Destruição dos órgãos internos quando consumido.
PREVENÇÃO DE DOENÇAS 
  • HISTÓRIA NATURAL DAS DOENÇAS
    • Agente + paciente suscetível + meio ambiente.
    • Período pré patogênico
      • Não houve interação entre a pessoa e o fator causador.
      • Fatores ambientais, sociais, genética.
    • Período patogênico
      • Interação estímulo-indivíduo suscetível.
      • Alterações bioquímicas, fisiológicas, histológicas – período de incubação.
      • Rompimento do horizonte clínico.
      • Presença de sinais e sintomas.
      • Defeitos permanente / cronicidade.
    • Desenlace
      • Sequelas, defeitos permanente, cronicidade.
  • PREVENÇÃO 
    • Pré-patogênico = Primária
      • Promoção à saúde (primordial)
        • Moradia, alimentação, higiene.
      • Proteção específica
        • Vacinas, controles de vetores.
        • Uso de capacete, uso de preservativos, aconselhamento genético.
    • Patogênico = Secundária
      • Diagnóstico e tratamento precoce.
      • Exames periódicos, inquéritos, isolamento de casos.
      • Limitação da invalidez, evitar sequelas.
    • Desenlace = Terciária
      • Reabilitação, fisioterapia.
    • Evitar a iatrogenia = Quaternária
      • Medicalização.
VIGILÂNCIA DA SAÚDE
  • CONCEITOS
    • Controlar doenças.
    • Coletar dados para ações de prevenção e controle.
    • Notificação é o principal instrumento.
  • NOTIFICAÇÃO
    • Comunicar um agravo a autoridade de saúde.
    • Qualquer cidadão pode notificar na suspeita de doença.
    • Normal (semanal) / imediata (24h).
    • Agravos nacionais e internacionais, agravos estaduais e municipais, agravos desconhecidos (vigilância epidemiológica).
  • CRITÉRIOS PARA INCLUSÃO
    • Magnitude
      • Frequência / importância,
      • Prevalência e incidência.
    • Disseminação
      • Fonte de infecção.
    • Transcendência
      • Consequências e gravidade.
    • Vulnerabilidade
      • É controlável?
    • Internacionais
      • Varíola, Influenza H5N1, Poliomielite e SARS.
    • Eventos inusitados.
      • Epidemias, novos agentes.
  • MNEMÔNICOS 
    • Internacionais / VIPS
      • Varíola, Influenza H5N1, Poliomielite e SARS.